aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

MOEDA, DEUS TE ABENÇOE


Deus te abençoe o santo itinerário, 
No trabalho criador, 
Moeda que te apuras no salário 
De resgate ao suor. 
Deus te guarde, moeda amiga e boa, 
Onde possa encontrar-te, 
Por alimento, estímulo e coroa 
para as vitórias da arte. 
Deus te ampare, moeda dividida, 
Entre os dons da palavra 
e os lauréis da leitura, 
Onde exaltes a paz, o amor e a vida, 
Ao clarão da cultura. 
Deus te engrandeça, moeda pequenina, 
Que te fizeste pão 
No impulso da bondade que te ensina 
Suprimir a aflição. 
Deus te louve, moeda transformada 
Em divina fragrância 
De alegria e de apoio, 
estrada a estrada, 
Ao coração da infância. 
Deus te abençoe, moeda que fulgura 
Como beijo de aurora, 
nas mãos enregeladas de amargura 
Da velhice que chora. 
Deus te enobreça, moeda humilde e bela. 
Dada espontaneamente 
Ao braço fraternal que se desvela 
No socorre ao doente. 
No júbilo incessante que te agita 
Quando o bem te conduz, 
Moeda generosa, sê bendita 
Em teu giro de luz.

Auta de Souza