aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

GRATIDÃO

Agradeço, alma irmã, 
por tudo o que me deste, 
O auxílio fraternal, 
generoso e sem preço, 
O teto, o lume, o prato, 
o reconforto, a veste, 
Tudo isso agradeço... 
Sobretudo, alma boa, 
Deus te compense 
o coração amigo,
Por teu olhar de paz 
que me alenta e abençoa 
Na estrada em que prossigo. 
Viste-me em solidão, 
Esperança caída sem ninguém... 
Deste-me apoio com teu braço irmão 
E ergui-me de alma nova para o bem!... 
Não há palavra com que te defina 
O reconhecimento que me invade, 
Ao sentir-te no amparo a presença divina 
Da Celeste Bondade. 
Deus te guarde no excelso resplendor 
Da luz com que aqueces todo o ser, 
Porque me refizeste a certeza do amor, 
A benção de servir e a força de viver.

Maria Dolores