aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

DIVINA SÍLABA

Sempre o Nome Sagrado - a Sílaba Divina - 
Dos astros recordando alígeras galeras, 
Nas correntes do Azul, às supremas esferas 
Onde o jorro da luz se represa e esborcina... 


Das alturas do Céu ao bojo das crateras, 
Do mar em vagalhões à fonte pequenina, 
Dos cimos da montanha às entranhas da mina, 
Do clarão do presente à sombra de outras eras... 


Da relva pisoteada ao tronco erguido a prumo, 
Da brisa bonançosa ao furacão sem rumo, 
Da leveza da palha ao peso do granito... 

Do gênio angelical à bactéria no solo, 
De vida em vida, passo a passo, pólo a pólo, 
Tudo fala de Deus na glória do Infinito!...

Americano do Brasil