aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

DIVINA ESTRELA

  Ei-la!... 
Aparece e passa!... 
Onde fulge e transita, 
Nasce o bem, foge o mal, vem a paz, cessa a luta, 
 A lágrima se esvai,deixando, à face enxuta, 
O sorriso do Céu em floração bendita!... 
O bálsamo da fé asserena a alma aflita,
Unem-se os corações em sublime permuta... 
Fala a consolação, a mágoa cede e escuta!... 
A humilhação na dor faz-se glória infinita... 
 Ei-la! 
A Estrela Divina, em raios de esperança, 
Abençoa, conforta, ergue, restaura e avança... 
Tudo envolve na luz de esplendor jamais visto!... 
Seu nome? Caridade!'... si define e encerra, 
Seja, em qualquer lugar e com quem for na Terra, 
O Eterno Amor de Deus e a presença do Cristo.

Auta de Souza