aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

DEUS TE ABENÇOE


Deus te abençoe o gesto de carinho,
Alma da caridade, branda e pura, 
Pela migalha da ventura 
Aos tristes do caminho. 
Deus te abençoe a refeição sem nome 
Que trazes, cada dia, 
Aos cansados viajores da agonia 
Que esmorecem de fome. 
Deus te abençoe a roupa restaurada 
Com que vestes, contente, 
A penosa nudez de tantã gente 
Que vagueia na estrada... 
Deus te abençoe a bolsa da esperança 
Que abres, a sós, sem que ninguém te espreite, 
Para a gota de leite Destinada à criança... 
Deus te abençoe o pano do lençol, 
Com que envolves, em doce cobertura, 
Os enfermos que choram de amargura, 
À distância do sol. 
Deus te abençoe, por onde fores, 
E te conserve as luzes, 
Em que extingues, removes ou reduzes, 
Os problemas, as lágrimas e as dores! 
Deus te abençoe a fala humilde e santa, 
Com que aplacas a ira 
Da calúnia, do escárnio, da mentira, 
Na frase que perdoa e que levanta. 
Caridade, que o teu nome ressoe, 
Pleno de amor profundo, 
E por tudo o que fazes neste mundo, 
Deus te guarde e abençoe!... 

Irene S. Pinto