aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

DEUS QUER MISERICÓRDIA


Se confias em Deus, alma querida, 
Vem com Jesus, do lar, que te resguarda e eleva, 
Ao vale da aflição onde vagam na sombra 
Os romeiros da Angústia e as vítimas da treva!... 
Na crença que te nutre, acende a chama 
Do amor que te desvende, trilha afora, 
Os convidados d'Ele ao banquete da vida, 
Os que formam na Terra a multidão que chora. 
Vamos!... Jesus, à frente, nos precede, 
Insistindo por nós, de caminho a caminho, 
E pede proteção ao que segue em penúria, 
Reconforto a quem vai padecente e sozinho... 
Aqui, passam em bando, aos ímpetos do vento, 
Pequeninos sem fé, sem apoio, sem nome 
Que fazem? de onde vêm? aonde vão? ninguém sabe 
E nem sabe explicar a mágoa que os consome; 
Ali, geme, sem teto, o doente esquecido 
Além, tropeça e cai, sem a escora de alguém, 
O velhinho largado à vastidão da noite, 
Que recebe, por leito, a terra de ninguém; 
Mais adiante, é a viuvez cansada de abandono, 
Almas na solidão de torturante espera, 
Implorando socorro ao telheiro vazio, 
A recolher somente a dor que as dilacera; 
Flagelam-se, mais longe, os tristes companheiros 
Que andaram sem pensar, nas veredas do crime, 
Rogando leve olhar de bondade e esperança, 
Numa frase de paz que os restaure e reanime!... 
Ante os erros que encontres, não censures 
Nem te queixes... Trabalha, alma querida!... 
Deus quer misericórdia!... 
Ama, serve, abençoa 
E Deus te susterá nas provações da vida. 
Vem como és e auxilia quanto possas, 
Não clames pelo Céu, sonhando em vão!... 
Nosso Senhor te aguarda tão-somente, 
Traze teu coração!...

Maria Dolores