aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

CONVERSA EM CASA


O suor da paciência 
Encontra a luz por remate, 
Não há provocação difícil, 
O medo é que nos abate. 
Conserva-te nobre e simples 
para que o bem não se torça. 
Muita vez, a ingenuidade 
É grande sinal de força. 
Venceste? Trabalha sempre, 
Sem detenção no passado. 
O herói que vive da fama 
É um vivo morto enfeitado. 
No que tange a confidências, 
fala a Deus em tua prece. 
Quem melhor guarda um segredo 
É aquele que o desconhece. 
Cultiva a reta intenção 
Em tua própria defesa. 
Mesmo vitima do engano, 
Sinceridade é grandeza. 
Onde tens o coração 
Reténs o próprio tesouro. 
O dinheiro que escraviza 
É dura algema de ouro. 
Compra, guarda e ajunta livros, 
Mas estuda, dia a dia. 
Mostrar a biblioteca, 
Não mostra sabedoria. 
Perdoa e ajuda amparando 
Como as terras generosas, 
Que dão, em troco de estrume, 
Pão e benção, vida e rosas.

Casimiro Cunha