aqui mora a poesia...

aqui mora a poesia...

Do fundo do fim do mundo


Do fundo do fim do mundo
Vieram me perguntar
Qual era o anseio fundo
Que me fazia chorar.

E eu disse: “É esse que os poetas
Têm tentado dizer
Em obras sempre incompletas
Em que puseram seu ser.”

Ë assim com um gesto nobre
Respondi a quem não sei
Se me houve por rico ou pobre.